Por dentro da Sala de Parto

O Brasil segue engatinhando para humanizar o parto e estamos na torcida para que cada vez mais hospitais estejam adequados, cada vez mais casas de parto surjam e cada vez mais mulheres busquem um parto respeitoso!
Para isso, existem ambientes, pessoas e objetos que podem ajudar.

Obs.: Claro que tem mulheres tão incríveis que fazem seus partos agachadas na terra abaixo de uma árvore, mas dentro do nosso sistema urbano atual, toda ajuda é bem vinda rs

Aqui seguem alguns detalhes que facilitam e auxiliam na hora de parir, ao final com imagens.

Profissionais
A mulher dá entrada tendo direito a um(a) acompanhante. Fora esses dois, existe a equipe de profissionais do parto que contam com a multidisciplinaridade, ou seja, não há hierarquia quando se é humanizado e sim um conjunto de funções bem definidas em prol do bem estar materno e fetal. A participação é horizontal e holística, no lugar da tradicional forma vertical de ver o médico acima de todos.
Vou listar absolutamente todo e qualquer profissional que faça diferença no momento em que estamos na sala do parto.
– Doula
– Enfermeira Obstétrica
– Ginecologista Obstetra
– Técnicos de Enfermagem
– Copeiras
–  Auxiliares da limpeza
– Pediatra
– Anestesista

Obs.:
1) Nem toda mulher irá solicitar analgesia ou precisar de anestesia, mas no hospital, o anestesista estará por perto, caso seja acionado.
2) Em casas de parto, G.O, Pediatra e anestesista não estarão presentes. A equipe é formada por obstetrizes ou profissionais de enfermagem capacitados e a mesma equipe é responsável por todas as funções que envolvem a mãe e o bebê.
3) Os auxiliares da limpeza não podem nunca ser esquecidos! Lembrem das comadres (para a mulher urinar/defecar enquanto não consegue se locomover direito), dos vômitos, do sangue e lanches espalhados pela sala. O trabalho deles é de extrema importância!

Ambiente
Dizem por aí……. (mais especificamente: a parteira Ina May Gaskin) que para ter ter o bebê, o ambiente ideal deve ser semelhante ao lugar onde foi feito o bebê. E para que o parto flua bem, o corpo da mulher precisa se sentir tão confortável quanto o momento de concepção. Inclusive, as salas de parto e os quartos de motel podem se parecer bastante.

Portanto, o ambiente deve ser acolhedor, espaçoso e garantir que ela vá ter sua privacidade respeitada, portanto cortinas, divisórias ou portas e paredes fazem muita diferença (principalmente se a equipe não entrar e sair toda vez que tiver alguma pergunta burocrática) para permitir à mulher a introspecção necessária para o parto.
A mulher precisa de espaço para caminhar, fazer exercícios, testar posições. Quando é uma sala individual a mulher deverá ter a liberdade de colocar alguma musica, regular a claridade e temperatura. Luz natural ou penumbra são ideais. Temperatura ambiente ou mais quente também.
Quando é em algum corredor com um box para cada mulher, a equipe precisa ver o que fica melhor para todas as parturientes.

 *Eu fiquei em um box quando pari pelo SUS, mas era a única parturiente do dia e pedi para que apagassem as luzes. As enfermeiras apagaram sem grandes problemas, mas em outras situações isso pode ser difícil de conseguir*

Em relação a óleos, aromas, pétalas, ervas e cores…
– por obséquio… não levem incensos para o hospital!!! Perguntem a respeito de difusores de aromas de tomada. Ou simplesmente levem um objeto que seja do cheiro desejado.
– Óleos essenciais em um frasquinho e óleos vegetais são liberados, mas de preferência, qualquer coisa com cheiro forte deve ser usado apenas em salas privativas, para não enjoar outras parturientes.
– Pétalas e ervas, nunca vi alguém barrar, mas é bom perguntar na visita à maternidade pelo risco de infecção, afinal, um ambiente estéril tem muitas restrições. Sugiro que essas coisas sejam usadas em casas de parto ou durante a parte pré-hospitalar do trabalho de parto para não deixar de usar no escalda pés, chá ou banho.
– Algumas salas de parto normal possuem lâmpadas coloridas para cromoterapia, mas se não houver, veja a possibilidade de levar aquelas de tomada, geralmente são permitidas também.

Acessórios
1. Para o Trabalho de Parto
– Bola Suíça
– Cavalinho para parto
– Barras verticais
– Panos suspensos para puxar
– Chuveiro
– Sling para gestante

2. Para o parto
– Panos suspensos para puxar ao fazer força
– Chuveiro (em todos os momentos, é ótimo)
– Banqueta de parto
– Maca com barra elevada
– Banheira
*item extra:
– Espelho portátil para ver o nascimento (Dependendo do local já terá lá ou permitirão que a família leve)

Exemplos de salas de parto pelo mundo com esses itens e mais
Clique nas imagens para aumentar

 

Na visita ao hospital, procure saber o que as salas têm para oferecer. Mesmo que não possa visitar as salas em si.
A sala de pré parto é a mesma que a sala de parto? A sala de parto é no centro cirúrgico? A sala é PPP (pré parto – parto – pós parto)? Se não for, quais itens estarão presentes em cada uma dessas salas?

sala-de-hospital-do-parto-com-as-barras-de-parede-da-ginástica-sala-de-entrega-74554847

As salas de parto normal em hospitais particulares brasileiros mais se assemelham a essa

A maioria das salas de “parto humanizado” no Brasil tem algumas dessas coisas, mas não todas. Esses itens são adornos, mulheres não precisam deles, mas se beneficiam significativamente.
Mulheres sempre usaram objetos para auxiliarem o parto. Aqui vemos mulheres usando alguns dos precursores deles.

A banqueta, e cadeira de parto talvez seja o recurso mais usado para auxiliar partos verticais. Existem há milênios com diversas variações.

20150617164011123818u

Uma das três salas de parto da Casa de Parto de São Sebastião /DF (SUS)

Obs.:
Em hospitais públicos, geralmente há um centro obstétrico com um box individual para cada parturiente ou mais e dentro do C.O uma ou duas salas de cirurgia.
Em hospitais particulares geralmente todas as parturientes com 8cm ou mais vão para um centro cirúrgico e lá tem uma ou duas salas para parto normal/humanizado.

E as salas de cirurgia, onde a cesariana será, em geral se assemelham a essas duas abaixo.

 

Alguns poucos locais oferecem as PPPs previamente mencionadas.
Casas de parto e centros obstétricos não necessariamente são em ambientes estéreis mas em centros cirúrgicos, por causa do risco de infecção aos recém nascidos e pessoas sendo operadas (não só parturientes), precisamos de roupas privativas do hospital, pró-pés, touca, etc.
É importante ressaltar que parto humanizado não necessariamente precisa de uma sala especificamente para parto humanizado. Pode e deve ocorrer em qualquer local, como vimos neste texto, a humanização do parto é da assistência, nada mais. O essencial é garantir a mulher conforto na hora de buscar uma posição favorável (geralmente cócoras ou alguma adaptação dela) e garantir a elas um ambiente menos hostil e frio possível.


Já pariu? Conte sua experiência!
Como era a sala onde você ganhou seu bebê?
O que fez você decidir pelo hospital/casa de parto onde pariu?
Sentiu falta de alguma coisa?

Por Yohanna Cordeiro - Doula e Consultora Perinatal.
Ao compartilhar, utilize as opções do site. A cópia e reprodução integral ou de qualquer trecho desse texto não está autorizada sem que haja link direto para o original e créditos à autora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s