A Mãe que Tivemos X a Mãe que Seremos

A primeira experiência com maternidade que você tem é com a lembrança de nossas mães. E a experiência delas, por sua vez, é baseada na relação delas com a sua avó.
Falar de mãe é algo muito complicado. Porque se tenho uma relação tranquila com a minha mãe, tenho ciência de que ainda assim não foi perfeita. E não quero repetir os erros que me causaram algumas mágoas mas quero repetir os acertos das coisas quais me orgulho. E se não tenho uma relação tranquila com minha mãe, preciso tentar entender o que gerou essa relação, quais aspectos são tóxicos e se tem algo a ser aproveitado além dos exemplos a não seguir.
Não tem uma fórmula exata, mas nossa figura materna (não necessariamente mãe) ocupa um espaço gigante na sua forma de maternar.

Precisamos pensar seriamente em tudo que sua mãe fez (ou deixou de fazer) por você, o exemplo de mãe que sua mãe teve, e a mãe que a mãe da sua mãe teve. Lembre das matriarcas de sua família. Quantos nomes você consegue lembrar? Como você quer ser lembrada?

triple-goddessÉ bom fazer um exercício mental e tentar lembrar de tudo isso e tentar prever como isso vai te afetar.
–  A presença ou ausência dela na sua vida (voluntária ou não)
– A filosofia de criação dela (se te castigava, batia, abraçava, elogiava, recompensava, dormia junto, etc)
– A realidade e rotina dela
– A forma em que ela passava tempo com você
– A forma em que ela explicava ou não o mundo para você
– A forma que ela te dava ou não liberdade de explorar o ambiente a sua volta
– O choque de geração dela para a sua e da sua para seu filho

Temos que pensar em tudo que formou nossas qualidades e tudo que formou nossos pontos fracos. O que faremos de semelhante e o que faremos de diferente?

A verdade é que mesmo quando vemos mães repetirem tudo que as mães fizeram com elas com os filhos, as mães (agora são avós) vão agir de forma diferente e provavelmente ficarão insatisfeitas com o que as filhas estão fazendo.

Eu mesma mudei muito ao ter minha segunda filha.
Porque eu não era a mesma de quando tive minha primeira e porque ter duas é diferente de ter uma. Assim como minha mãe mudou de quando ela estava aprendendo a ser mãe e agora como avó. Se ela fosse criar um filho agora, criaria diferente também.
Como mãe, mudamos. Elas como avós, também mudam. E muito.

O papel delas é outro e a época é outra. Mas algumas coisas elas lembram do que fizeram contigo e vão querer que você repita com os netos delas, como forma de respeito, como demonstração de gratidão ou até mesmo tradição porque suas mães também fizeram com elas essas mesmas coisas.

Uma das coisas mais complicadas no relacionamento mãe&vó é que as informações foram atualizadas e se a mãe quer estudar mesmo, as chances da avó estudar junto são bem pequenas.
Por exemplo: até pouco tempo não eram tão estudados os malefícios da chupeta/mamadeira ou introdução alimentar antes dos 6 meses. Nossas mães talvez achem besteira a gente não querer dar essas coisas, porque elas deram e estamos vivas. Mas não queremos que nossos bebês simplesmente sobrevivam, queremos dar o melhor e sabidamente mais saudável para eles e o melhor que a ciência atualmente nos informa é evitar essas coisas.
Aí a avó se sente desafiada. Se sente diminuída. Sente que foi uma péssima mãe ou que não foi mais você a enxerga como se tivesse sido. É a culpa materna ao quadrado.

Como evitar estresse de maternar de forma diferente da sua mãe e ainda assim ter a aprovação dela?
Tentar informá-la sem culpá-la.
Conversar bastante durante a gestação para que ela saiba que quando nascer, vai ser diferente mas não por birra ou ingratidão.
Ser flexível.
Tem umas coisas que não fazem tanta diferença assim e não valem a peleja.
Comece ou continue tradições. Cheguem em alguns acordos, repassem as coisas marcantes. Vai ser gostoso construir algo junto com sua mãe para o futuro da família.

Levar sua mãe e/ou sogra para palestras, rodas e oficinas, ler artigos com ela(s) e mostrar o motivo de suas decisões serem diferentes ajuda muito. Elas também podem entender e aprender coisas novas.

Não é nada fácil…
Mas ser mãe nos traz um bocado de responsabilidade, inclusive com quem veio antes de nós. A forma que tratamos nossas mães vai refletir na forma que nossos filhos nos tratarão também. E isso vem pro bem e pro mal.
É um ciclo.

Eu, criada com mãe e avó materna via como uma roda. Minha vó buscava minha aprovação desafiando minha mãe. Eu buscava a aprovação da minha mãe desafiando minha avó. Minha mãe buscava a aprovação da minha avó me desafiando. Minha vó, por sua vez, ao ver minha mãe me desafiar, volta a desafiar minha mãe.
E assim eram todas as discussões sobre coisas bobas e coisas sérias.

Precisa de uma aldeia, né? Mas deixa eu te contar: você pode ser mãe em tempo integral e passar o dia todo sozinha com seu filho… ainda assim a participação dos outros influenciará. Todos fazem parte da criação do seu filho.
Ninguém vai cuidar do seu filho do mesmo jeito que você, nem mesmo a pessoa que vai criar junto com você, porque essa pessoa também tem influência da mãe ou do pai na cabeça e talvez na própria rotina também.

Aproveite nossa geração de mães conecte-se com pessoas que têm um jeito de maternar e paternar semelhante ao que você deseja e tente não excluir sua mãe ou sogra se você achar que tem alguma maneira delas respeitarem suas orientações.

Sei que é difícil para alguém como ela, que é mãe há mais tempo, entender que seu papel agora não é um posto de liderança e sim um posto de acolhimento.
Se ela ainda te enxergar como filha mas não te respeita como mãe, e quiser impor uma hierarquia, talvez se afastar seja a única maneira de criar seu filho.
Mas esperemos que não chegue a tanto.

Da mesma forma que precisamos respeitar,
PRECISAMOS ser respeitadas.

Um comentário sobre “A Mãe que Tivemos X a Mãe que Seremos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s