A Lua no Parto ūüĆô


Existem mais de trezentos estudos sobre a influ√™ncia das fases da lua nos trabalhos de parto (espont√Ęneos e a termo) e nenhum com resultado animador pra quem v√™ a rela√ß√£o. N√£o √© um modo de falar, realmente existem mais de 300. Isso, nas bibliotecas virtuais que procurei. Talvez existam muito mais.

Sei do clichê que é uma doula ter esse tipo de crença. Não ajuda na luta contra o estereótipo de doula hippie. E eu, como vocês já devem saber, sou fã de evidências e coisa e tal mas tenho um pé no inexplicável, sei lá porquê.


[Mother Moon, Mandala Journey – Amy Haderer]
Eu pari a primeira vez numa Lua cheia. Da segunda, 5 anos 9 meses depois, pari na superlua cheia. Costumo ovular na lua cheia mesmo. Mas eu sei e reconhe√ßo que sou UMA pessoa e minha experi√™ncia pessoal n√£o √© a mesma coisa que estudos que analisaram mais de 500,000 partos humanos no mundo todo. No entanto, achei interessante ver que em um dos estudos, de 1998, a primeira frase da justificativa era exatamente algo que ouvi ao chegar na maternidade. Perguntei “tem muita mulher parindo?” Algu√©m respondeu “Lua cheia, n√©? Sempre lota”. √Č senso comum..de muitos mil√™nios. T√£o natural que parece fato. Como queria que desse pra comprovar!
Todos os ciclos femininos andam juntos com as fases da lua. A duração da gestação era calculada em dez luas desde a concepção. Quem nunca ouviu falar disso?
Vejo lógica e vejo magia mas mesmo assim fico dividida. Penso imediatamente nas estatísticas. Penso nos resultados inconclusivos. Penso em como ser cética é mais prático.

Pra me balançar mais ainda, certa vez eu ouvi: a lua consegue ser responsável pelas marés, o que faz você pensar que não mexeria nada da bolsa das águas?

Uma frase que é simples demais e não explica nada mas nunca saiu da minha cabeça. Faz sentido, né?
Essa crendice não me parece tão aleatória Рapesar de não ter respaldo. A todo parto que acompanho, anoto os detalhes.

Não só eu, felizmente minha loucura tem companhia de vários profissionais da área. Quase todos que trabalham na maternidade acreditam na influência da lua nos partos.

Muitas culturas há milênios enxergam uma influência direta da lua nas grávidas.

No México, algumas pessoas acreditam que gestantes não devem ficar expostas ao luar a não ser que estejam com algum metal no pescoço.
Na √ćndia, no entanto, durante os eclipses as gr√°vidas n√£o devem encostar em nada met√°lico.
E em diversos países, gestar durante um eclipse lunar resulta em má formação.

De onde tiraram isso, eu não sei. Mas o mito mais comum de todos é a quantidade muito maior de partos na lua cheia.

Um dia, quem sabe, possamos entender de fato o que acontece a cada virada de Lua.

Eu observo algumas similaridades curiosas, baseadas nos partos que acompanho pessoalmente ou  forma remota, talvez um dia sejam comprovadas.
Gostaria muito de saber o motivo de dar impress√£o de termos mais partos na lua cheia, mais complica√ß√Ķes em luas minguantes, mais partos tranquilos nas luas novas e r√°pidos em luas crescentes.
Enquanto isso, todos nós concordamos que a lua cheia é sempre estonteante.

√önica unanimidade.

Deixe um coment√°rio

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em coment√°rios s√£o processados.