Laceração no Parto Normal

Hoje está comum a busca por equipes que não realizam a episiotomia (corte / pique no períneo), evitem puxos dirigidos (manobra de Valsalva / “força força força… força comprida, força de cocô, não solta o ar, não grita, põe o queixo no peito e faz força”) e que permitam a mulher escolher a posição na qual se sente melhor para Parir. Sabemos que o períneo (área entre a vagina e ânus) pode não lacerar.

Às vezes as mulheres buscam fisioterapia pélvica na gestação, às vezes têm massagem perineal, às vezes colocam compressas mornas na região durante o expulsivo (fase do parto em que o bebê está prestes a sair) entre outras técnicas para evitar as temidas lacerações.

Antes de dar algumas dicas de cuidados com a laceração, caso aconteça, vamos entender mais sobre elas.

As lacerações são classificadas por grau indicando o que foi atingido:

•Grau 1 – pele e tecido celular subcutâneo do períneo;
epitélio vaginal
• Grau 2 – fáscia e músculos do períneo
• Grau 3 – esfíncter anal (rara)
• Grau 4 – mucosa rectal (muito rara)

A episiotomia (corte) equivale a uma laceração de segundo grau. É muito debatida a questão de episiotomia de rotina, episiotomia seletiva, laceração natural e períneo íntegro. Uma série de profissionais da obstetrícia defendem que a episiotomia não deve nunca ser realizada.

Percebe-se que há uma chance maior de manter o períneo íntegro em posições verticais ou de quatro apoios mas de forma geral o corpo de cada mulher pede uma posição e uma forma de respiração específica na hora. Uma imensa vantagem de evitar a episiotomia de rotina é ter ao menos a possibilidade de ter o períneo íntegro.

Mas vamos lá…

E se lacerar? Tem muita coisa hoje em dia sobre EVITAR a laceração, muitas ainda sem comprovação da eficácia. Mas fato é: quando imaginamos nossa queridíssima rasgar nos dá um arrepio na espinha.

A laceração natural não costuma ser muito grave.

Eu tive tanto episiotomia quanto laceração (sobrevivi)

e tenho algumas sugestões para a recuperação além do famoso spray de andolba.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
DICAS PARA A LACERAÇÃO ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Leite materno (passar com algodão)
– Água inglesa
– Chá de folha de algodão, barbatimão, camomila e principalmente ARRUDA
– Óleo essencial de camomila e/ou lavanda⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Absorvente gelado (pode banhar ele em algum desses chás ou misturas) deixar ele um tempo no congelador para depois usar⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Trocar regularmente a fralda ou compressa
– Não evite de fazer as necessidades, pode ficar ou piorar hemorróidas ou vir a ter infecção urinária
– Fazer as necessidades com chuveirinho direcionado ao períneo. A água corrente massageia e fica bem mais agradável. 💕

Felizmente, a cicatrização costuma levar menos de uma semana! Nosso canal vaginal age rápido.

Por obséquio, respeite seu resguardo e aguenta firme se estiver com vontade de retornar às atividades sexuais durante a sua recuperação.

Respeite o seu tempo!


Conhece mais alguma dica de analgésico natural ou cicatrizante? Conta pra mim!⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
[Arte em destaque por Annemarieke Kloosterhof ]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.